Cris.dk

 

Centro

 

 

Um passeio pelo centro antigo da cidade vai te levar à vários lugares interessantes. Para quem tem pique de andar, fica tudo muito pertinho: a rua de pedrestres, a torre redonda, a praça do rei, o porto antigo, castelo do parlamento, o castelo da prefeitura, parque Tívoli.

Rua de pedestres, Strøget

stroegetTem sempre muita gente na Strøget, e não é só turista. Muitos dinamarqueses fazem suas compras por aqui.
Para quem prefere economizar grana, aqui é um local bacana para dar uma caminhada, ver gente.

Para quem vem com bastante dinheiro e disposição para fazer compras, digo que as lojas mais caras estão na Strøget, ou ao redor dela. Lojas de grife e lojas caríssimas de design dinamarquês como Georg Jensen e Royal Copenhagen. Também há duas lojas de departamentos muito chiques, o Illum e o Magasin (digamos que esses são o Printemps e Galerie Lafayette da Dinamarca).

Um ponto "central" na Strøget é o chafariz da cegonha (Storkespringvandet). Ali é um ponto bom para se localizar e decidir para que lado ir.

Do chafariz, se você se posicionar olhando para o castelo do parlamento (Christiansborg), eu digo.
Indo em direção ao Christiansborg você vai chegar ao museu Thorvaldsen e ao prédio da bolsa de valores (Børsen).
Indo na direção oposta, que é a rua Købmagergade, vai dar na torre redonda (Rundtårn). E se dali você virar à direita, vai dar no jardim real, que é o jardim do castelo Rosenborg. Do Rosenborg você estará na frente do Jardim Botânico e do museu nacional de arte (Statens Museum for Kunst), onde a entrada é franca para algumas exposições.

Mas voltando ao chafariz, olhando para o castelo do parlamento. Se você for para a esquerda,, vai dar na praça do rei (Kongs Nytorv). Bem ali tem o teatro real e a entrada para Nyhavn.
Já indo para a direita, em direção á loja do Georg Jensen e subindo a rua, vai passar pela igreja do espírito santo (Helligåndskirken), vai passar pertinho da igreja de Nossa Senhora (Vor Frue Kirke), e vai dar lá na praça da prefeitura (Rådhusplasen). Seguindo reto o parque Tívoli fica à meia quadra dali, e a estação central (Hovedbanegården) também. E para quem quer ver uma coisa diferente, dá para esticar a caminhada por mais 2 quadras para chegar até o planetário Tycho Brache.

 

Torre redonda

Aqui funcionava o antigo observatório astronômico de Tycho Brahe, que foi usado pela universidade de Copenhague por muitos anos.

A torre fica no centro da cidade, na rua de pedestres entre a estação de Nørreport e o chafariz da cegonha. A torre foi construída conectada à igreja Trinitatis, que é bem bonita.

A subida é feita por rampa. Degraus são bem poucos e só no topo da torre, quando se chega a uma escada em espiral bem estreita, com degraus triangulares. Lá de cima a vista é muito bonita. Já que a cidade é plana, dá para ver a maioria dos prédios históricos.

Encontrei um website bem legal com bastante informação e fotos da torre redonda. A entrada para a torre é paga.

 

 

Praça do Rei, Kongs Nytorv

Nos mais de 13 anos que estou aqui, só vi essa praça bem arrumada uma vez. Ela vive em reforma. Eles terminam uma reforme e já começam outra. É impressionante o desperdício de dinheiro público (ou falta de administração do mesmo), sem falar que a cidade fica sempre feia. A reforma atual, que vai durar vários anos, é para fazer uma nova estação de metrô ali.

Nessa praça está o hotel mais famoso de Copenhague, o Hotel D'Angleterre. Aqui você também vai encontrar o teatro real.

Do outro lado fica a entrada para o Nyhavn.

 

Nyhavn

Esse é o porto antigo, cartão postal da cidade, com aquelas casas coloridas. Daqui saem os barcos para fazer o passeio pelos canais da cidade. Os barcos que saem da plataforma em frente à âncora, esses são mais caros. Se você andar para o lado direito do canal, vai ver que ali também tem barcos saindo para passeio, por um preço mais camarada.

Embaixo do quiosque que vende os bilhetes para o barco caro, há banheiros públicosi. Tem que pagar, mas eles são bem limpos e a decoração é bacana. Para quem não quer pagar para ir ao banheiro, dá para dar uma corrida até o shopping Magasin (na praça do rei) e ir ao banheiro lá - no andar subterrâneo, no fundo da loja. É mais limpo que nos restaurantes do Nyhavn.

Os dinas gostam de ir ao Nyhavn para tomar uma cervejinha. Como o lugar é turístico, os preços nos restaurantes é astronômico. Quer uma dica local? Nas ruazinhas laterais no Nyhavn tem umas lojinhas pequenas que vendem cerveja em lata por menos da metade do preço que você pagaria no restaurante. E depois é só fazer como os dina, sentar na beira do canal e aproveitar o dia.

 

 

Planetário Tycho Brahe

Se você dar uma esticada na sua caminhada, o planetário Tycho Brache fica a duas quadras do Tívoli. Localizado à beira do lago São Jorge (Sankt Jørgens Sø). Para quem não sabe, Tycho Brahe foi um astrônomo dinamarquês.

No planetário há apresentações de filmes em IMAX. Cada filme começa mostrando o céu estrelado e uma curta explicação sobre as estrelas. Infelizmente na maioria das apresentações a narração é em dinamarquês.

O restaurante do local (Cassiopéia) é bem bom e com preços acessíveis.

Nas escadarias atrás do planetário e em frente ao lago, dá para sentar, aproveitar o sol tomando uma cervejinha. O restaurante Cassiopéia também vende cocktails. Dá para passar uma hora agradável nesse local, ou fazer uma caminhada ao redor do lago.

 

 

Outros pontos turísticos

 

Topo da página